13 de agosto de 2017

Quando o saco já perdeu a elasticidade

  
AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companheira vai escolhendo tomates. É claro que ao falar sobre o anão- prefeito-junior a gente acaba cometendo alguma "impropriedade" e eis que, senão, quando, eu emito: 
- O cara é mesmo muito BREGA !
Uma senhora com seus 50 anos, que estava ao nosso lado, vira-se pra mim, com voz exaltada e diz: 
- O quê que o senhor falou, seu moço, quem é brega?! Fica sabendo que eu sou feito da mesma carne que o senhor !
Pobre "moça". Mal sabia ela que minha companheira não dá ponto sem nó:
- Cala Boca, dona, ele está falando comigo....
Como toda pessoa bocuda a moça não se deu por vencida:
- É ele que tá procurando briga !
Eu, também bocudo:
- SE A SENHORA QUER BRIGA, VAI PRA PRA AVENIDA PAULISTA AMANHÃ, QUE É DIA DE GREVE !
O moço da banca:
- Greve, vai ter greve amanhã ? Mas eu não vi nada na TV ! ...puxa, as coisas já estão ruins e esse pessoal fica fazendo greve ........ TÓIMNNNNNNNNNNN
Eu ia continuar explicando pra "moça" que ela estava com baixíssima auto-estima e blá blá blá... mas resolvi me calar....
Eu ia explicar ao moço da banca porque é que as coisas "já estão ruins".... mas paguei os tomates e viemos embora
"MEU SACO JÁ NUM GUENTA CERTAS COISAS"
Della Monica



Oração sincera

ORAÇÃO SINCERA
Meu PAI, aqui da Terra , jamais exigiu que eu me ajoelhasse aos seus pés, nem nunca me pediu grana ou qualquer tipo de dízimo... jamais me pediu que eu soltasse louvores ao vento...
MUITO PELO CONTRÁRIO: no começo da minha vida ele me deu todas as condições que ele podia dar para que eu aprendesse a caminhar com meus próprios pés... sendo dono de minhas vontades e (?) destino. E principalmente, deu-me a consciência de que eu faço parte de toda a Humanidade e que lutar por TODOS é também LUTAR POR MIM !
AMÉM !
Della Monica

28 de julho de 2017

Desculpem !


Eu sei que a educação burguesa reprime todo tipo de emoção e sensibilidade. Mas, embora de berço pequeno-burguês, eu não sei lidar bem com a falta de emoção e de manifestações emotivas:
Se essa burguesia idiota soubesse o que é a palavra compaixão... o significado da empatia... o sentido de colocar-se na pele do semelhante, eles entenderiam que não há possibilidade de vida feliz onde a desigualdade seja tão brutalmente grave. 
Nem cheirando as drogas mais caras, essa "gente" estúpida conseguirá compreender a razão da existência humana. E, portanto, a razão de suas próprias existências.
A menos que entendam que somos frutos de uma mesma árvore e que todos merecemos sobreviver neste mundo. Com igualdade de oportunidades, tendo nossas diferenças respeitadas por todos.
Nossa vingança a essa gente que despreza o semelhante está na vida miseravelmente abastada em que eles vivem.... de uma grana que jamais comprará DIGNIDADE HUMANA E MUITO MENOS A ETERNIDADE DE SEUS PRAZERES ESTÚPIDOS
Della Monica


27 de julho de 2017

O Midiota


 O MIDIOTA
Judiação ! Na História de toda uma vida, consta que 
- assistiu a todas as novelas da Globo, 
- viu todos os Jornais Nacionais, 
- acompanhou pela TV carros de Fórmula I zanzando em circuitos mundo afora.
- riu das mesmas piadas de sempre dos humorísticos sem graça
- passou horas folheando a Revista Veja nos finais de semana.
- Leu muita manchete dos jornalões aos domingos.
- Poupou o que deu pra poupar só pra poder comprar o remedinho necessário na velhice.
- Nunca notou que foi usado como massa de manobra pra manter os privilégios de uma elite sórdida, mal-educada e vagabunda....
A VIDA INTEIRA DISSE: "AMÉM... AMÉM... AMÉM "

Della Monica


26 de julho de 2017

Meu grande amigo Eu


Este é o sujeito
que sempre esteve comigo
Nos maus e bons momentos
Na gripe e no sorvete
Às vezes é o cara
às vezes, um mala
Mas aonde quer que eu vá
Lá ele está... a me acompanhar
Ora me aplaudindo
às vezes me vaiando
Entre comigo no chuveiro
e comigo se senta no trono
É moleque, é velho
Nasceu comigo
E será o único que comigo morrerá
Meu grande amigo: 
Eu

(aldo della monica)

18 de julho de 2017

Primeiro Amor


Amor de verdade aprende-se é no primeiro amor Depois que ele se vai, se ele se vai passamos a vida dando aquilo que aprendemos a quem possa interessar a quem possa nos interessar Mudam os atores, muda o cenário e queremos repetir a mesma história, qual novelinha da tarde muito fácil de ver mas que só se repete nas tardes da TV


1 de julho de 2017

Você morava mesmo na Bom Sucesso ?

Se você foi moleque na boa e velha rua Bom Sucesso, no Tatuapé, e não fez
isto sentado em um pedaço de papelão lá nos barrancos à beira dos trilhos da 
Central do Brasil, então, DESCULPE..... ou você não foi moleque na Bom Sucesso
ou então sua mãe era muito brava....ha ha ha

video
 

18 de junho de 2017

Manhãs de domingo

 O silêncio das manhãs de domingo
é brincar no quintal dos avós
é música de infância
é pão molhado no café
pé descalço na terra

pular amarelinha
esperar os tios para o almoço
cheiro de molho de tomada na panela
manhã de natal com os novos brinquedos

Ah esse silêncio
vestir a roupa de missa
rezar pai nosso de joelhos
mandar beijinho pra Santa

...de sentir a brisa de outono
ou o perfume da laranjeira
de ver o pai de chinelos

é a neta da vizinha que veio
(que moça bonita, aquela !)
é pedir bença-padrinho
é ouvir os barulhinhos
da natureza na praça

Ah, essas manhãs de domingo,
sinfonia de silêncio
que brinda os sentidos

Della Monica

12 de maio de 2017

Soporífica Midia


SOPORÍFICA MIDIA
O assassino e a vítima. O corrupto, o corruptor e aquilo que foi roubado. O juiz, o promotor e o julgado. O advogado. O ministro, isto aquilo; o usurpador, recatada e o menino. O médico estuprador e a estuprada. A filha monstruosa e os pais sacrificados. Os pais monstros e a filhinha arremessada. O crack do drogado e o traque do prefeito. O jornalismo da globo, o jornalismo da veja, o jornalismo dos jornalões. E a verdade ?
Tudo vira MIDIA. Que desinforma, vira, mexe, insiste, torce e distorce, insiste... que tanto insiste... que deforma. Que faz da suposição verdade irrefutável e condenatória.
E a vida tenta seguir em frente e pára em frente à TV, para, inerme e inerte, assistir a mais um telejornal... Boaquiaberta, não de estupefação: DE SONO.
Della Monica



30 de abril de 2017

# BELCHIOR

"VIVER A DIVINA COMÉDIA HUMANA, ONDE NADA É ETERNO" (Belchior)
Hoje, peço que permitam expor a dor da perda. Uma perda que certamente não é somente minha, mas de muitos. Sem o saber, este cara me ensinou os primeiros olhares para esta LatinoAmerica, embora aqui eu já vivesse há 20 anos. Acompanhou-me (como a tantos) no toca fitas de meu fusca, quando ia para a USP.... Emocionou-me com seu sotaque cearense em com sua contestação ao que havia na MPB daquele momento..... Ainda esta semana, eu o ouvia repetidamente em meu celular, em minha caminhada..... 
Tristeza imensa porque Belchior leva a esperança de vê-lo e ouvi-lo novamente....em novas composições.
MAS MEU IRMÃO "APENAS LATINO AMERICANO"..... MEU SONHOS VOCÊ NÃO OS LEVARÁ..... E VOCÊ EMBALOU E CONTINUARÁ EMBALANDO MUITOS DELES
Della Monica

***
“Eu não faço música partidária. Eu sou a favor de um recrudescimento das qualidades individuais, diante de qualquer instituição e também da instituição política. Tem governo, eu sou contra. Tem partido, eu sou contra. Eu não quero pertencer a partido, igreja, escola, a nenhum grupo institucional. Se eu pertenço a algum é por estrita obrigação da qual eu não posso fugir. Nós, os homens desse tempo, estamos humilhados pelas injunções do poder. Eu não quero poder nenhum. O poder é corruptor. Por natureza, o poder é avarento.”
(Belchior, Revista Música, Setembro de 1979)
#BELCHIOR

16 de abril de 2017

Eu mineiro.... das Minas

 Eu mineiro....
de outras encarnações... desta intimidade quieta, meio sem jeito e dono de jeitos só permitidos a quem os entenda..... Mineiro das minas de Minas, tão lindas que só as doces canções que ecoam pelas montanhas lá em cima, em BH.... pelas vielas históricas da história mineira... pela cozinha.... pela reverência da oração que vai além da Igreja na beleza de Aleijadinho..... Eu mineiro, às vezes revivo, quietinho, sem palavras, só de lágrimas encantadas por esse encanto brejeiro que cultivo no coração
Aldo Della Monica


Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...