18 de setembro de 2016

Ah, menino !

Depois de tantos estes anos,
encontro-me de uma insegurança
que aquele menino não tinha....
de uma sabedoria inútil que aquele menino não tinha....
de uma maldade que aquele menino não tinha....
de uma saudade que aquele menino não tinha.
Saudade, era palavra que não existia.....
pois que tudo, naquele menino,
era viver o presente
que o presente lhe trazia...
todos os dias
Della Monica

13 de agosto de 2016

Bom pai que é, Deus não precisa ser adorado !


Deus, pai amoroso, não precisa ser adorado. Meu pai, também amoroso, jamais pediu-me que me ajoelhasse diante dele quando eu quis ganhar meu primeiro violão. No máximo, pediu que eu o compreendesse pois, naquele momento, não lhe era possível. E compreendendo, eu mostrei meu respeito. 
Respeito é muito mais que "adoração". 
Assim que ele pôde, quando as coisas melhoraram um pouquinho, lá veio meu saudoso velho, com um violão nas mãos....diretamente da EletroRadioBrás... E, assim, ele foi meu fã até o dia que nos deixou...... quiçá, continue meu fã até hoje.
BENÇA, PAI !


12 de agosto de 2016

Contemplação

Quando eu disser da sua beleza, 
não espere que eu vá além 
desta constatação poética. 
Você se decepcionaria com a pobreza 
que me habita. 
Mas permita, 
apenas, 
que eu me sinta poeta, 
ao menos, neste momento 
em que contemplo sua beleza.

Aldo Della Monica


31 de julho de 2016

Ah, esses sonhos que parecem vir do nada

Hoje, acordei de um sonho no qual tive um diálogo super emotivo com minha querida tia madrinha Erotides, a nossa querida tia Tide. 
Nele eu tentava mostrar tantos momentos felizes que vivemos juntos em família. Mas, tia Tide me dizia que, também vivera momentos tristes. 
Foi tentando convencê-la do quanto eu havia sido feliz tantas vezes em que estivémos juntos que meu rápido sonho verspertino foi terminando.... Eu perguntava o nome da rua onde  ficava o sobrado, em que eles moravam.... naqueles dias do casamento da Glorinha com o Nelson
.. Rua Terracota, ela me respondeu... O nome da rua não corresponde à realidade. Nem a encontrei no Google Maps.... Não sei o porque de "Terracota"...
Mas acordei com um sabor de saudade boa e lembrei-me de um texto que escrevi para o tio e primos, por ocasião da partida de tia Tide. Aqui está ele:

Meus Queridos
Tio José, Glória, Dudu

Palavras apenas delineam aquilo que é a verdade. Elas não explicam uma cor. Elas não explicam um perfume. O que se dirá dos sentimentos, das emoções...
Só posso lhes dizer que, por ocasião da partida de meu pai, experimentei um sentimento certamente muito parecido com o que vocês sentem agora. Imagino como vocês devem estar.
Como tia Tide e tio José eram meus padrinhos, acredito que por estar entre
os guardados de minha mãe, esta foto seja do dia de meu batizado

Como sobrinho da querida Tia Tide, tenho toda uma história guardada em meu coração. Primeiro, de domingos felizes da minha infância, quando os tios e primos vinham a casa da vovó. Ansioso esperava a chegada de vocês. Depois, dos Natais, ah os Natais! A tia Tide bonita e gordinha como todas as Marcatti. Barriga na pia, com minha mãe e as tias. Preparando o almoço da família.
O tempo vai passando, a vida da gente se complicando e aquela felicidade dos encontros, quando éramos apenas crianças, foram sendo substituídos por encontros na tristeza da perda de gente querida.

Certamente estas palavras dizem muito pouco dos nossos sentimentos mas indicam o que está guardado dentro de nós.

Na minha história existe um grande capítulo reservado para a tia Tide, tio José e para vocês, meus primos queridos. E é nesse lindo capítulo que eu tento aquietar minha tristeza, saboreando o tanto que vocês representam nessa minha caminhada.
Exatamente a parte mais pura da minha vida.

Tide, querida, minha madrinha, tia: Leve meu beijo para meu pai, para a Luizinha, para o vô Luigi e vó Maria, para o tio Francisco, tio Toninho, tia Irma e tio José, tio Prudon. Diga-lhes que - como a senhora - eles sempre estarão vivos em nós, até que um dia nos encontremos de novo, em felizes almoços de Domingo!

Aldo Della Monica

*

19 de julho de 2016

Carta de imigrante do século XIX

NOSSOS ANTEPASSADOS PASSARAM POR ISSO - E A QUESTÃO NÃO ERA DE MÉRITO, OUTROSSIM, DE FALTA DE OPORTUNIDADES IGUAIS
*
"Que coisa entendeis por uma nação, Senhor Ministro? é a massa dos infelizes? Plantamos e ceifamos o trigo, mas nunca provamos pão branco. Cultivamos a videira, mas não bebemos o vinho. Criamos animais, mas não comemos a carne. Apesar disso, vós nos aconselhais a não abandonarmos a nossa pátria? Mas é uma pátria a terra em que não se consegue viver do próprio trabalho?" (resposta de um italiano a um Ministro de Estado de seu país, a propósito das razões que estavam ditando a emigração em massa)

16 de julho de 2016

Quintal de vó Maria

...na quintal de vó maria e vô luigi, só se falava caipiracicabano, só andávamos descalços com a cabeça nas nuvens, só tinhamos olfato para as erva cidreiras, e olhos para as joaninhas das roseiras, e na hora da janta, aquele perfume da sopa de Maria.... enquanto vô orava sua Ave Maria, diante do altarzinho do Santo Antonio que veio com ele de Padova, mas que, Antonio, nasceu em Portugal. O cair da tarde, na rua Bom Sucesso, era toda mistério, com o barulho do trem da Central, lá em baixo, que a gente, menino, nunca perguntou de onde vinha para onde ia..... No mais, apenas os barulhinhos dos grilos à margem da linha de trem....



Rio de Piracicaba , Piracicaba, São Paulo, Brasil


3 de julho de 2016

TV: que lástima !

Fui comer uma pizza, sozinha, na minha cozinha. Coisa que nunca faço...., acabei ligando na Globo (lá não pega a TVT)..... aqueles babacas dos artistazinhos da Globo pedindo esmolas pra o criança esperança (90% pra Globo e 10% pra alguma escolinha de berimbau para as crianças do sertão de pernambuco). Mudei para a Record..... Um tal de Carlos Mion ou sei lá que p***** acabava de premiar uma moça que, depois de tomar Coca Cola, conseguiu arrotar por alguns segundos ininterruptamente...... Aí então eu pensei......... ESSE POVINHO BRASILEIRO, QUE ASSISTE A ESSE LIXO, MERECE MESMO TOMAR UM TEMER NO LOLÓ........ (mas isto passa.... amanhã meu bom humor voltará)

Aldo Della Monica





2 de julho de 2016

DEUS NÃO EXISTE ATÉ QUE O POSSAMOS COMPREENDER

 
Dá pra compreender que com a aproximação da idade o medo da morte, muita gente acaba sendo levada a uma crença da qual muitos têm declinado..outros até zombado.
Lembrei-me de um sujeito que se dizia ateu até o último de seus cabelos e que, em viagem de avião, ao enfrentar uma turbulência, acabou revelando um "Ai, minha Meu Deus!", muito elucidativo.
Quem tem aquilo.... tem medo !.... ri ri ri !
Mas, com medo ou não, a questão às vezes é a dúvida de:
- Que Deus é esse ?
Em nome do qual se mata, se pratica terrorismo, se faz guerras, que tem preconceito nas diferenças, que se mete na intimidade dos casais, que enriquece PASTORES SAFADOS às custas dos tolos, que elege a pior espécie de políticos que irão definir os destinos de todo um Povo ?
Que Deus é esse que permite toda espécie de atrocidades, mal-fazeres, escrotices ... que permite que usem seu nome de maneira tão torpe, vã e atroz ?
Este certamente não é o Deus que se acredita.
Não existe Deus que seja do nosso conhecimento.
Até prova em contrário.... Deus jamais mostrou SUA FACE...física OU espiritual.
ELE SÓ PODE EXISTIR NO DESCONHECIDO QUE NÓS, pobres imbecís. ESTAMOS MUITO AQUÉM DE MERECER ENTENDER
Portanto, limitemo-nos ao silêncio e a contemplar as coisas boas da Natureza (incluindo os bons animais humanos) , até que, um dia, quem sabe, possamos compreender a EXISTÊNCIA DE UM SER DIVINO
Aldo Della Monica


29 de junho de 2016

Onde andará Nardinho

 Onde andará Nardinho, aquele menino que ia com os meninos atrás das moitas à beira da estrada de Ferro Central do Brasil, lá no Tatuapé ? ....Minha timidez e crença nos dogmas religiosos que me foram ensinados no Educandário Espírito Santo, jamais permitiriam que eu frequentasse a moita.... mas, caso eu precisasse confessar ao padre, as freiras já haviam me ensinado:
- PADRE, FIZ PORCARIA !
(Não me perguntem como as irmazinhas conseguiam explicar quais coisas seriam consideradas porcarias..... Mas até hoje eu me lembro e GARANTO: nunca fiz "porcarias"...... - (pelo menos nunca atrás de uma moita) ri ri ri


Tia Emerita

UM BORRACHEIRO CAPITALISTA, NO TATUAPÉ


Pneu furou. Resolvo entrar na primeira borracharia que encontro no Tatuapé- bairro de Sampa (antigo bairro de operários e pequenos comerciantes e, atualmente, um tanto metido a besta). Mais precisamente na Rua Vilela, bem proximo à Radial Leste.
Na porta um sujeito com traços bem marcantes que lembram a miscigenação que ocorreu neste País, especialmente no Nordeste. É algo que me agrada e do qual espero receber a mesma simpatia calorosa com que trato nossos irmãos nordestinos.
O sujeito à porta, não vem me atender, mas manda que um rapaz venha lá de dentro para verificar o que houve como pneu do meu carro. Observei que, dentro da loja, havia dois outros rapazes, trabalhando em consertos de outros pneus.
Portanto, o homem da porta deveria ser o Proprietário Capitalista, daquela borracharia, tão sujinha quanto toda e qualquer borracharia costuma ser (ou deve ser - sei lá)
*
O garoto retira o pneu e o coloca naquelas tradicionais banheiras com água e acaba descobrindo um prego.....e logo mais um outro furo:
- Vai consertar ?
- Quanto custa ? pergunto, eu
- R$60,00
Orra meu, tá caro, ainda outro dia (uns 3 meses atrás) eu tinha pago R$ 10,00 por um furo consertado com aqueles "macarrõezinhos" ...Hoje quase já não se conserta com aqueles tampões de borracha
O garoto chamou então o homem, dizendo que eu achara muito caro.. O homem da porta resolveu fazer por R$ 50,00....
Meu senhor, digo eu , o senhor está no Tatuapé, mas olha meu carro: trata-se de um carrinho popular, já um tanto usado...... Não cobre de mim o que o senhor costuma cobrar das madames que andam de SUV pelo bairro !
- R$ 50,00.... insiste o homem.
*
Puxa, foi só esse Temer assumir para as coisas dispararem de preço né ?!.... indaguei eu, insolentemente.
Ao que o homem retruca: com a Dilma estaria muito pior..... A Dilma e o Lula ó - e fez aquele sinal com a mão movimentando dedo por dedo (usado popularmente pra se dizer que alguém rouba).,... Ao mesmo tempo dava um breve assobio.....
-Meu senhor, agora eu quero que o senhor me explique essa coisa direito: O que a Lula e a Dilma roubam ?
E ele..........repete o sinal com os dedos, completando com o assobio.....
- Não entendi.... me explica !
Quando ele vai assobiar e repetir o mesmo gesto eu o interrompo e digo a ele:
- O senhor precisa deixar de ver a Rede Globo.... vá assistir um pouco a TVT , por exemplo...
*
Com ares de sabido ele, então me garante:
- Eu não vejo a rede Globo.... eu vejo a TV Cultura !
*
Pensei comigo; 

- Putz... é quase a mesma coisa. A TV Cultura, pertence ao governo do PSDB há mais de 20 anos...
e completando meu livre pensar com meus botões:
- Pobre metido à besta é foda....consegue sub-empregar 3 caboclinhos..... fica arrotando de empresário e ainda inflaciona o conserto de um furinho de pneu...


Aldo Della Monica



22 de junho de 2016

Matreiro

Procurando não me esconder de mim mesmo.... até porque, já estou bem velhinho pra não me olhar no espelho, né não ?!
Sabedor de limites e talentos, de saberes e "ignoranças"..... Exibo o que gosto.... o que não gosto, levo pra cama... de solteiro
Matreiro ?! 
- Não !...Conselheiro de mim mesmo !

(aldo della monica)