1 de março de 1998

Bailava, princesa !

Bailava, princesa, na pequena varanda
Dona de seus pequenos passos
Dona do seu querer
dos seus sonhos era dona
Não importava a primavera
não importavam os beija-flores
as flores não importavam
pois que tudo era de menos,
ela, dona de seus sonhos,
rodava, pequena princesa na varanda
pequena, dançava princesa
como se a vida lhe fosse pouca
ela dona dos sonhos, passo a passo
descobria que a pequena varanda
continha todas as quatro estações do mundo
de tantos sonhos
sem perceber, colheu
uma flor que só dá em uma estação
na infância
e assim, tanto continuou criança
(aldo della monica)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...