26 de janeiro de 2016

Sempre cheia de crasse, a crasse média mostra toda sua crasse


Não vou dizer o bairro por questões de segurança e para não sofrer censuras dos vizinhos. Mas trata-se de um território que fica entre o Belénzinho e a Penha e entre Emilia Marengo e a avenida Regente Feijó.
Prédio fino.... Chic mesmo !!!
Convidado por um  amigo para um almoço, identifico-me com o porteiro. Porteiro?.... Que nada !
Lá de dentro da guarita com vidros fumê e certamente blindada, apenas uma voz mantem diálogo comigo através interfone.
Identifico-me com nome e RG e digo o número do apartamento e nome do meu amigo.
(" Isto aqui é o paraíso, super seguro, gente de grana, fina e educada" ... imagino humildemente com meus botões)

Enquanto aguardo que o porteiro se comunique com o apartamento, uma senhora distinta, talvez com idade superior à minha, começa a buzinar diante do portão de estacionamento do prédio.
- Fala pro porteiro abrir o portão pra mim ! - ordena-me a senhora como se eu, visitante do prédio, fora mais um dos serviçais.
Nada demais. Tal como qualquer serviçal eu também sou gente (he he)
Em atenção à idosa, aperto mais uma vez o interfone e digo ao porteiro que há uma senhora pedindo para que ele abra o portão.
O porteiro com sotaque nordestino, gentil e educadamente me comunica que ele não pode abrir o portão.... e que todos os condôminos tem seu controle remoto.... e que se ela não estiver com um, ela sabe que deve descer e vir até a portaria para solicitar pessoalmente que o portão seja aberto: regras do condomínio !
Com receio de que a idosa (como eu), já um tanto tresloucada, se virasse contra mim, fiz apenas um sinal com o polegar virado pra baixo, para informar que sua demanda não seria atendida.
Eis que, senão quando, sai do carro vermelho, a idosa (quase da minha idade) debaixo de seus cabelos amarelos e, como quem vai dar uma porrada neste pobre velho, vem em direção ao portão de entrada vociferando em autêntico idioma de cão raivoso:
-Quem é o filho da puta que está nessa guarita ?


É em momentos assim que a crasse média mostra toda sua crasse. Especialmente nestas paragens da Zona Leste !

(Aldo Della Monica, que continua morando no Tatuapé)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...