18 de outubro de 2015

A verdadeira oração

Menininho ainda, ensinaram que deveríamos adorar a deus ajoelhando diante de uma imagem estática e sem vida, dizendo baixinho palavras que mal entendiamos ou ouvindo o discurso enfadonho e incompreensível daquele homem de batina lá em frente ao altar.
Precisei envelhecer para me dar conta de que Deus não é narcisista e não precisa ser adorado. Outrossim, devemos honrar as maravilhas que ele nos deu, cuidando de nossa saúde, caminhando nos parques, abraçando-se a uma árvore, sonhando baixinho nosso encantamento e esperança e ouvindo o cantar dos pássaros sempre saudando com alegria o novo amanhecer nosso de  cada dia.
(aldo della monica)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...