27 de julho de 2015

Sina de Caboclo

Letra de Della Monica, Música de Cacho - 1o. disco de Dartanhã e Della Monica (1985)



Quando eu era pequenino
filho de um caboclo pobre
com meus olhos de criança
eu não via diferença
entre povo e gente nobre

Certo dia, eu vi meu pai
a olhar meus pés no chão
duas lágrimas doídas
que corriam em seu rosto
me cortaram o coração

Foi então que eu entendi
o que é vida no sertão
o caboclo que dá duro
pra ganhar algum dinheiro
que mal dá para o feijão

Coroné ganha dinheiro
caboclinho na enxada
tudo é farto na fazenda
mas pra o pobre se der sorte
só comida requentada

Minha Santa Padroeira
eu não sei como é que pode
será que o Deus do ricos
não encontra um tempinho
pra olhar também pra os pobres

Ou será que o Deus dos pobres
se cansou de tanto ver
a maldade de outros homens
que exploram outros homens
só querendo enriquecer

(aldo della monica)




Nenhum comentário:

Postar um comentário