28 de julho de 2015

Santo Ernesto de La Serna

 Houve um tempo em que boa parte da Classe Média levantou bandeira contra o que , fizeram-na crer, eram seus grandes inimigos: o Comunismo e suas barbas a la Fidel Castro e Guevara.

Deu-se então o aval para um dos períodos negros de nossa história.

Apoiaram-se as fardas, as quais perseguiram pessoas por seus pensamentos, e que desceram porrada nos estudantes e que julgavam seus contrários na calada da noite.

Caiu o Muro de Berlim. (antigo isso né ? - pois tem gente que não sabe !)

Por aqui, mais e mais pessoas puderam comprar seus carrinhos e fazer suas viagenzinhas de turismo; e  beneficiarem-se da “paz eterna do capitalismo”

“E agora Mané ?”

O crime tá na rua, na virada da esquina.

A corrupção, antes acobertada pelo silêncio imposto pelas botas, continua solta e feliz.

A guerra civil está em curso nas ruas, onde se mata e se morre em troca de qualquer quinquilaria.

Quem é o verdadeiro inimigo do sistema ??

Por acaso, não é esse mesmo sistema que fomenta e faz vistas grossas à criminália, à corrupção, à miséria oficializada ?

Como resolver o perigo de se viver sob o manto do consumismo doentio e dos valores esquecidos em nome do mesquinho “progresso” individual ?

Ainda há os cegos de História  que tremem ao ouvir a palavra Fidel Castro sem perceber que este passado É PASSADO. Papagaios da voz das elites que são, por vezes, ousam abençoar uma possível volta dos militares ao poder.

Não enxergam que o capitalismo está se afundando em sua própria arrogância pelas mãos ...do bandido que mata em troca de um celular de última geração

...dos banqueiros e grandes corporações, esses donos do mundo, que plantam progresso ou crise, a seu bel prazer, onde quer lhes seja mais vantajoso

... dos corruptos, seguidores de uma única ideologia que é aquela de levar vantagem a qualquer custo.

Sem contar a descontrução nojenta que fazem do meio ambiente e de seus recursos em nome de uma riqueza que não será levada para o caixão.

A considerar aquilo que os donos do capitalismo e sua minoria de beneficiários fizeram e fazem contra a humanidade, não seria descabido reivindicar a beatificação de Che Guevara, como um Santo Padroeiro, o qual viria com seu carisma e suas barbas, a fim de proteger o sistema de seus próprios algozes: Os Donos do Mundo Globalizado.

E que tremam nas bases senhores e senhoras em seus pijamas de inércia.   Buuuuu ! Que os Fantasmas Barbudos venham puxar seus pés à noite…!!

Aldo Della Monica


Nathalie Cardone canta Comandante Che Guevara Hasta Siempre


Ernesto Guevara de la Serna, conhecido como "Che" Guevara, foi um político, jornalista, escritor e médico argentino-cubano. Guevara foi um dos ideólogos e comandantes que lideraram a Revolução Cubana que levou a um novo regime político em Cuba. Wikipédia
Nascimento: 14 de junho de 1928, Rosário, ArgentinaFalecimento: 9 de outubro de 1967, La Higuera, Bolívia
Altura: 1,82 m
Filmes: Diários de Motocicleta, Che
Obras: Passagens da Guerra Revolucionária: Congo, Mais
Filhos: Aleida Guevara, Hilda Guevara, Camilo Guevara, Ernesto Guevara, Celia Guevara
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Che_Guevara

Aprendimos a quererte
desde la histórica altura
donde el sol de tu bravura
le puso cerco a la muerte.

Estribillo:

Aquí se queda la clara,
la entrañable transparencia,
de tu querida presencia
Comandante Che Guevara.

Tu mano gloriosa y fuerte
sobre la historia dispara
cuando todo Santa Clara
se despierta para verte.

Estribillo

Vienes quemando la brisa
con soles de primavera
para plantar la bandera
con la luz de tu sonrisa.

Estribillo

Tu amor revolucionario
te conduce a nueva empresa
donde esperan la firmeza
de tu brazo libertario.

Estribillo

Seguiremos adelante
como junto a ti seguimos
y con Fidel te decimos:
!Hasta siempre, Comandante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...