22 de junho de 2015

Como se faz uma Diva


Ela é uma DIVA.....(?!)
Eu nunca soube direito quando atribuir a uma cantora tal adjetivo. Mas, desconfio... Se ela reunir um grupo de gays em seu fã clube, tenha certeza: ELA É UMA DIVA. Pelo menos é o que tenho visto com os eternos fãs-clubes de Edit Piaf, Amália Rodrigues, Carmem Miranda....

Show Virada Cultural de Sampa 2015.

Aguardávamos a ternurinha Wanderléa, enquanto sua banda dava os ajustes finais no som.
Chega um senhor simpático, de careca recém-feita, luzidia, e pergunta se o Jardim da Luz ficava longe dali.
-Não, não é longe; estávamos na São João.
Mais à noite, ele pretendia ir ver o Show de Caetano mas estava com um certo receio, por ser de Santos e não conhecer muito bem a capital.
- Nos dias de Virada Cultural, apesar da fama da cracolândia, não haveria grandes perigos de chegar até lá. Tinha bastante policiamento e muita gente nas ruas.

Ainda de um jeito controlado, ao reparar em um garoto que vestia uma camiseta com foto da Wandeca,  o senhor simpático revelou um certo tom, digamos, mais delicado: - Eu sabia !  - disse ele,  enquanto apontava para o fã da cantora e provocava risos em um outro rapaz que o acompanhava.

Preparados todos, palco e platéia: - COM VOCÊS, WANDERLÉA !

..E a ternurinha ilumina o palco com sua simpatia, carisma e gostosura em plenos 68...
"Eu já nem sei, se gosto de você, ou se gostei"
Sabe quando aquele misto de som poderoso das caixas acústicas e as lembranças de uma terna canção dos tempos da adolescência fazem a pele dos mais contidos se arrepiar e com que algumas lágrimas furtivas insistam em vir molhar velhos olhos?

Pois então... enquanto eu disfarçava, fingindo limpar um cisco no olho, reparava ao meu lado, outra adolescente dos 60's fazendo o mesmo.
Dois velhos garotos da jovem-guarda... chorões...e envergonhados.

Final da canção..."Pois a saudade não vai maltratar /Um coração que não tem mais amor"
Muitos aplausos de todos... o público em geral, incluídos nós, os contidos...

- TUDOooo ! PODEROSA ! MARAVILHOoooSA ! - O senhor da simpática careca exibia-se, agora, em plena forma do seu entusiasmo e no vigor de sua coragem em manifestar sentimentos que nós, outros, insistíamos em disfarçar...

E foi assim durante o show.

De certa maneira, nosso amigo careca completava ali todo o aplauso que a Ternurinha merecia receber mas que a maioria da platéia só sabia manifestar em palmas.
Só fui perceber que o amor do senhor careca pela cantora ia bem além, quando Wandeca, em uma pausa de suspense, anunciou o que viria: uma interpretação para a música "Quero ser a locomotiva"de Jorge Mautner...
- Gente, agora nós vamos fazer uma coisa diferente - anunciou !
Ao que nosso alegre parceiro de platéia retrucou entre nós:
- Era disso que eu tinha medo !

Esta observação deliciosa, não aparentava ironia....

...era apenas expressão de um dos  súditos da rainha, que manifestava cuidado para que nada de ruim acontecesse à apresentação de Wanderléa,  a  Diva ternurinha.

(aldo della monica)

PS. A apresentação de "Quero ser a locomotiva" foi deliciosa, comprovando a versatilidade de Wandeca.

Ouça Wanderléa: 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o saco já perdeu a elasticidade

    AI, ENTÃO..... você vai com a mulher à feira e está comentando sobre as atitudes do prefeitinho de São Paulo. Enquanto isso, a companh...