19 de julho de 2002

Inverno nos corações

Ontem, levei minha menininha ao circo-escola de que ela tanto gosta. Ela adora o trapézio. Eu a estimulo porque é um exercício de vencer o medo sempre. Sei o que o medo significa. E ela vai vencendo os seus medinhos e fazendo seus malabarismos lá no alto.

O circo-escola abre espaço para alguns garotos menos favorecidos terem aulas gratuitamente.

Um deles, um garoto mestiço - a própria imagem padronizada do menino de rua -é um dos melhores em cambalhotas lá no circo.

Em dado momento ele torceu feio o pé. Estava inchado.... e sua expressão era de muita dor.

O dono do circo-escola veio até ele, olhou seu pé e falou: - nossa foi feio, hein!...

...e saiu de perto para ir olhar as acrobacias das mocinhas brancas e bonitas.

Aquele menino precisava de um afago na cabeça e de um gelol.

Mas, naquele gesto do dono da escola e mesmo da falta de atitude de seu  professor é que dá pra perceber o quanto as pessoas estão se perdendo em tecer seus próprios casaquinhos para o inverno sem se aperceberem do grande flagelo que o inverno é, quando atinge irremediavelmente nossos corações.

Aldo Della Monica

Julho / 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário